Servidor sagra-se campeão da terceira classe em torneio de tênis na ASTCU

Servidor sagra-se campeão da terceira classe em torneio de tênis na ASTCU

(Jornalista:Milena Abrahão Khoury)

Em um duelo acirrado, o servidor Marcelo Klimkievicz emplacou uma vitória na terceira categoria masculino de simples do I RC Open de Tênis do clube da ASTCU. A final da disputa, que foi decidida no super tie-break por 10 a 8, conferiu prêmio em dinheiro e troféu ao campeão.

O torneio, que reuniu cerca de 200 atletas de categorias diversas, consolidou o clube da ASTCU como referência no tênis de saibro e contribuiu de forma efetiva para estimular servidores-atletas a praticarem a modalidade.

Nesse sentido, Marcelo Klimkievicz destacou que o sucesso de um campeonato de tênis é definido pela conjugação da quantidade de participantes com o número e a qualidade das quadras, além da forma de organização do evento. “E a ASTCU cumpriu esse papel de modo muito satisfatório nesse torneio de alto nível. Tenho certeza de que agora teremos ainda mais colegas servidores participando dos jogos de tênis aqui no clube”, pontou Klimkievicz.

Questionado sobre a conquista do título na terceira classe, Marcelo Klimkievicz  confidenciou que a partida foi difícil e desgastante. “Joguei com o Adilson de Oliveira, excelente tenista que integra  a barragem do clube da ASTCU, mas felizmente consegui ganhar dele no super tie-break. Porém, aquele que saísse vitorioso do jogo mereceria o primeiro lugar da classe”, esclareceu.

Por sua vez, para o servidor Cláudio Gomes, da Seinfra Rodovia Aviação, a iniciativa da ASTCU em realizar o torneio foi uma alavanca para estimular servidores-atletas e para promover o esporte dentro do TCU. “Cerca de 200 atletas participaram do torneio que, na minha visão, foi um êxito. Durante dois fins de semana, o clube estava totalmente lotado. Havia os jogadores e aquelas pessoas que iam torcer por eles, evidenciando que a disputa foi acirrada”, assinalou.

Na ocasião, também citou mudanças que observou no clube: campos de futebol totalmente reformados, novas quadras de tênis edificadas, com melhorias em sua infraestrutura, e significativa melhora verificada no bar. “Ainda temos de evoluir, mas isso é com o tempo. Estamos chegando lá”, constatou.

Balanço do evento

De acordo com Ricardo Caetano, professor de tênis da ASTCU e organizador do torneio, o sucesso alcançado inseriu o campeonato – que contou com a presença de cerca de 200 atletas – na agenda anual de eventos esportivos promovidos pela ASTCU.

Segundo Caetano, uma das formas de constatar o êxito do evento foi a reação positiva de servidores em relação à organização do evento, à integração promovida entre os participantes e à infraestrutura das quadras. “Os servidores Cláudio Gomes e Lúcio Jacomini me disseram que já estão treinando para o II RC Open porque adoraram a experiência desse primeiro evento”, contou o organizador. E arrematou: “Com esse feedback, colocamos a ASTCU no mapa do tênis brasiliense e quem mais ganha com isso é o servidor do TCU. O segundo campeonato trará ainda mais novidades e surpresas. Aguardem!”.

Já o servidor Cláudio Gomes disse que o assunto tênis é recorrente entre os colegas de trabalho que, segundo informou, estão motivados pelo sucesso do I RC Open de Tênis da ASTCU. “Aqueles que não praticam a modalidade estão pensando em começar a jogar. E o clube é aqui do lado. Isso é um outro incentivo para que frequentemos o espaço”, completou.

Benefícios alcançados pela ASTCU

Entre as benfeitorias realizadas no clube da ASTCU para o campeonato incluem-se: reboco do rodapé e pintura das quadras, inserção de dois guarda-sóis em cada uma delas, instalação de lonas para bloquear a luz dos refletores do campo de futebol society que incidia sobre as quadras um, dois e três de tênis e mangueiras novas com bico especial para aspergir todas as quadras de saibro. Vale ressaltar que os recursos financeiros são provenientes da RC Tênis, dos demais patrocinadores e das inscrições para o torneio.

468 ad