Reconhecimento marca campanha do agasalho realizada pela ASTCU e pela Auditar nas dependências do Tribunal de Contas da União

Reconhecimento marca campanha do agasalho realizada pela ASTCU e pela Auditar nas dependências do Tribunal de Contas da União

(Jornalista:Milena Abrahão Khoury)

Gratidão. Foi esse o sentimento experimentado, no último dia 22 de julho, por crianças e por adultos carentes de três instituições de caridade contempladas com a doação de cerca de 500 artigos de frio por servidores do TCU. Mobilizadas com as baixas temperaturas registradas em Brasília neste ano, a Associação dos Servidores do Tribunal de Contas da União (ASTCU) e a União dos Auditores Federais de Controle Externo (Auditar) decidiram empreender, no mês retrasado, nas dependências do tribunal, uma Campanha de arrecadação de agasalhos intitulada “Mais calor, mais amor”.

O sucesso da iniciativa mostrou que a solidariedade pode aquecer vidas de indivíduos que pugnam por inserção na sociedade. Foram arrecadados itens como cobertores, agasalhos, roupas e sapatos, distribuídos às instituições Creche Alecrim (Cidade Estrutural); Instituto Acolhe (Sobradinho) e Casa Santo André (Gama). O presidente da ASTCU, Regis Machado, e a servidora Wanessa Penchel, uma das idealizadoras do projeto, foram os responsáveis pela distribuição dos produtos de frio.

Em nome da Diretoria da ASTCU, Regis Machado agradeceu entusiasticamente a todos os servidores que se engajaram na campanha, doando agasalhos e roupas diversas. “Aquecido, mesmo, ficou meu coração após as visitas às instituições. Tenho certeza de que esse nobre gesto fez uma diferença enorme na vida de muitas crianças, adultos e familiares. Ouvimos histórias muito tocantes ali. Certamente repetiremos a campanha no ano que vem”, assinalou.

“A minha impressão nas visitas que fizemos foi de momentos muito emocionantes. No caso das crianças, observei que várias delas  apresentavam doenças de pele, constatando, infelizmente, que o lixo deixa marcas não só no corpo, mas na alma. Isso me impactou”, emocionou-se  Wanessa Penchel.

Em relação à Casa Santo André, ela relatou que chegou no local com uma certa reserva por se tratar de um ambiente  mais árido, em que se encontram pessoas em situação de rua com problemas de saúde diversos, além  de dependência química e alcoolismo. “Com a nossa presença, no entanto, ficaram tão felizes, sentindo-se acolhidos. Essa felicidade fez com que eu me sentisse renovada durante duas semanas”, comemorou a servidora.

Na ocasião, ela também agradeceu à ASTCU, à Auditar e aos colegas servidores o engajamento à campanha do agasalho e aproveitou para pedir que essa campanha se estenda para os próximos anos com ainda mais adesões.

Repercussão nos pontos de entrega das doações 

Maria de Jesus Pereira de Sousa, fundadora da Creche Alecrim, disse ter sentido uma enorme gratidão com o gesto dos servidores do TCU.  “Nossa creche cuida de filhos de catadores do lixão da Cidade Estrutural e vive de doações. Por isso, a ajuda do tribunal foi muito valiosa para os pequeninos, para os pais deles e para o voluntariado aqui da instituição. Os olhinhos das crianças estão brilhando com tantos presentes”, assinalou. A Creche Alecrim atende crianças de 0 a 6 anos, em um total de 86 assistidos.

José Ricardo Pereira dos Santos, orientador social da Casa Santo André, disse que os abrigados ficaram extremamente satisfeitos com as contribuições dos servidores do TCU. “As doações foram tantas que conseguimos encaminhar várias peças para comercialização no nosso bazar. A renda das vendas será aplicada na própria instituição”, explicou Santos.

Na última quarta-feira (30), a Casa Santo André recebeu a visita da primeira-dama Marcela Temer, que se reuniu com a presidente da instituição, Fabiana de Moraes, e demais representantes para conhecer o projeto desenvolvido na unidade, que abriga 50 homens, em situação de rua, com faixas etárias distintas.

 

468 ad