Clube da ASTCU celebra ascensão do tênis e se consolida como complexo esportivo

 

(Jornalista: Milena Abrahão Khoury)

 

A prática do tênis vem crescendo consideravelmente no clube da ASTCU, que está se transformando em uma referência esportiva na capital federal. Hoje, suas dependências abrigam instalações de excelência, entre elas um campo oficial de futebol, de grama natural, e um campo society, com tamanho diferenciado e grama padrão Fifa, unanimemente aprovado pelos servidores-atletas. Além disso, o espaço comporta outras modalidades, como a natação, o crossfit (aliado ao exercício funcional), o pádel e, em breve, o vôlei de areia e o beach tennis. Tudo isso foi possível graças ao estabelecimento de três pilares fundamentais por parte da atual gestão: mudança de paradigma, investimento significativo em infraestrutura e captação de recursos por meio de parcerias.

 

Nesse sentido, as obras de edificação da sexta quadra de tênis já estão avançadas e a expectativa é que a inauguração ocorra nos próximos 20 dias. Além de possuir qualidade e materiais diferenciados, essa quadra seguiu à risca as normas de sustentabilidade em sua construção, utilizando refletores com lâmpadas de LED para economizar energia, característica que será paulatinamente estendida às demais quadras.

 

Segundo informou Daniel Dantas, gestor do tênis no clube da ASTCU, a sexta quadra é a menina dos olhos do grupo, pois a empresa que a está construindo já participou da realização de três Copas Davis (importante torneio internacional de tênis masculino) e foi responsável pela edificação das quadras do Rio Open nas edições de 2016 e 2017.

 

“A Diretoria está bastante entusiasmada com os resultados que vêm sendo alcançados no clube. Estamos muito satisfeitos em poder presentear os associados com uma quadra de tênis diferenciada, à altura dos nossos tenistas”, comemorou o presidente da ASTCU, Regis Machado, lembrando que ali já funciona uma das maiores e mais bem organizadas barragens de Brasília.

 

Atualmente, o clube da ASTCU conta com cinco experientes professores de tênis, com previsão de disponibilização de mais dois para a sexta quadra. No que diz respeito aos investimentos feitos nas edificações que envolvem o tênis, o intuito da Diretoria e do gestor da modalidade é recapitalizar, em menos de um ano, os recursos empregados nas obras, provenientes da contribuição dos associados.

 

Espaço do tenista e barragem

 

O espaço do tenista será uma área comum do clube, com especificidades voltadas para o tênis, destinada à confraternização e à coordenação das atividades desenvolvidas pelos jogadores da modalidade. Com inauguração prevista para meados de agosto, o empreendimento contará com três salas: uma para reuniões, abrigando TV e computador com internet, outra para acondicinamento dos materiais utilizados pelos professores, além de um espaço de convivência, com churrasqueira pré-moldada, geladeira, filtro e freezer.

 

A associação possui um grupo consolidado de tenistas que integra a barragem do clube, restrita a associados. Mais informações podem ser obtidas com o Daniel Dantas por meio do telefone 99318-8300. Os sócios que preferirem não integrar a barragem terão sempre duas quadras à sua disposição, sendo que a mais nova (sexta) poderá ser utilizada qualquer dia da semana, nos períodos diurno, vespertino ou noturno.

Ajude a aquecer o inverno de crianças e adultos carente

(Jornalista:Milena Abrahão Khoury)

 

O  frio na capital federal veio com tudo neste ano, e o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) prevê que as baixas temperaturas castiguem os brasilienses até o início de agosto, situação inusitada se comparada com anos anteriores.

 

 

Dessa forma, a ASTCU, a Auditar e o Sindilegis uniram esforços para a realização de uma campanha de arrecadação de agasalhos, cobertores e artigos de frio nas dependências do TCU, da Câmara dos Deputados e do Senado Federal. A ação tem como finalidade aquecer o inverno de crianças e adultos carentes.

 

As entidades elegeram locais de maior acesso nas três Casas para a distribuição das caixas. Na sede do TCU, elas podem ser encontradas próximo às catracas do restaurante (perto da passarela); aos caixas eletrônicos do Banco do Brasil, no subsolo do anexo III, e no meio da passarela, perto da entrada para o anexo I. No Instituto Serzedello Corrêa (ISC), próximo à entrada principal, no térreo.

 

A campanha encerra-se no dia 25/07.

 

Participe dessa nobre causa, servidor!

 

 

Locais de entrega das peças arrecadadas: creche Alecrim, na Cidade Estrutural- DF(99575-0755/3465-6005); Instituto Acolher, em Sobradinho II- DF( 99241-0117); Casa Santo André, no Gama, DF(3327-9390/3384-9745).

Saúde em alta com exercícios funcionais

(Jornalista: Milena Abrahão Khoury)

Descoberto há mais de cinco décadas na Europa e nos Estados Unidos, o exercício funcional vem protagonizando o cenário fitness contemporâneo. Em um mundo que confere demasiado poder à tecnologia, a modalidade veio resgatar, de uma forma sistematizada, as funcionalidades naturais do corpo, como o ato de correr, de pular corda, de agachar, de empurrar e de subir em árvores. Além disso, o funcional surgiu para preencher a lacuna dos exercícios monótonos e repetitivos. O treinamento é indicado para pessoas sedentárias, para atletas de alto rendimento e até mesmo para populações segmentadas, como a terceira idade.

A ênfase ao capital humano, a promoção da qualidade de vida e o trabalho de prevenção a doenças são os atributos que efetivamente caracterizam os objetivos dessa modalidade. Para falar sobre a versatilidade do treinamento funcional, oferecido na academia e no clube da Associação dos Servidores do Tribunal de Contas da União, a ASTCU e o Sindilegis conversaram com o servidor e mestre em Educação Física, Pedro Paulo de Morais, do Serviço de Promoção de Saúde e Bem-Estar (SBE)/Dsaud – e com colaboradores da laboral do tribunal.

O que é o exercício funcional?

O treinamento funcional são exercícios naturais. Ou seja, realiza-se uma série baseada nas habilidades básicas: pular, saltar, correr. Tudo o que seria feito no dia a dia e que precisaria usar a força da musculatura, além da flexibilidade e do equilíbrio, é sistematizado em uma sequência de exercícios dentro de um treinamento. O funcional veio ao encontro daquelas demandas de pessoas que geralmente não gostam de praticar musculação e optam por um exercício mais natural.

Qual a diferença do funcional para a musculação?

Na musculação, o movimento é isolado. Exercitam-se os músculos na direção determinada pelo aparelho. No funcional, por sua vez, o corpo determina o eixo dos movimentos, que são executados de forma livre. Também no treinamento funcional, os músculos do core (grupo muscular que engloba quadril, pelve, lombar e região abdominal) são bastante requisitados. São eles os responsáveis por sustentar todo tipo de movimento, além de promoverem o equilíbrio corporal e de atuarem na prevenção de lesões quando bem trabalhados. Outra diferença fundamental é que, ao contrário da musculação, o funcional exercita toda a musculatura de forma global, o que abrange o equilíbrio, a coordenação motora, a flexibilidade, o ritmo e o sistema cardiovascular.

Quais são os principais benefícios do funcional?

O funcional assegura que o aluno trabalhe o corpo como um todo. Ele proporciona força, resistência cardiorrespiratória; tonifica e fortalece os músculos; e trabalha a coordenação motora. Além disso, não exige equipamentos. Aqui no Tribunal, por exemplo, os servidores ficam a maior parte do tempo sentados e em posição errada. Então, o Centro de Atividades Físicas da ASTCU é uma oportunidade para se exercitarem, fortalecendo a região do core. Isso traria inúmeros benefícios para eles. Se analisarmos o Brasil hoje, constataremos que ele caminha para um país de idosos, cujas mortes precedem uma queda, que é um problema de equilíbrio ocasionado por falta de músculos e de massa magra. E o funcional contribui de forma efetiva para fortalecer a musculatura, amenizando os efeitos do tempo.

Qual a frequência do treinamento?

Para os sedentários, eu oriento três vezes na semana, com treinos de 50 min a 1 hora. Não adianta um iniciante querer treinar todos os dias da semana, pois essa é uma meta muito difícil de ser mantida. É preciso respeitar os limites do corpo, pois o descanso também é treinamento. Começamos com estímulos baixos, o corpo se adapta; surgem novos estímulos e o corpo novamente se adapta. É uma progressão com resultados rápidos: a estimativa para o exercício funcional é que haja uma perda de até 800 calorias por treinamento. Se a pessoa for correr no mesmo período de tempo, haverá um gasto de apenas 700 calorias. O interessante do exercício é que ele leva à uma consciência corporal e, consequentemente, à necessidade de uma reeducação alimentar. E essas ações, aliadas, ocasionam o aumento da autoestima e da qualidade de vida. Por sua vez, para aqueles que almejam um ganho de força e uma resistência expressivos, eu sugiro um treino diferenciado para alcançar tais objetivos.

Considerando o perfil do servidor do TCU, como seria o treino ideal para ele?

O servidor do TCU é muito exigido, é cobrado por metas em seu ambiente de trabalho e geralmente não tem muito tempo disponível para praticar exercícios físicos. Mas tem a necessidade de incluí-los no seu dia a dia para aliviar o estresse e, sobretudo, para evitar problemas de saúde futuros. Então, ele tem de optar por atividades que demandem pouco tempo, que tragam resultados expressivos e que sejam de fácil acesso. E a academia nas dependências do TCU proporciona isso. Além disso, essa pausa para a malhação vai fazer com que os colegas de trabalho cumpram seus objetivos profissionais de maneira mais efetiva, sentindo-se mais dispostos e mais capazes de superar os desafios impostos pela vida, melhorando a convivência familiar.

Quais as orientações para os servidores que pretendem iniciar o treinamento funcional?

Primeiro, deve-se passar por uma avaliação médica e, posteriormente, por uma avaliação física. Aqui no Tribunal, por exemplo, trabalhamos com o Exame Periódico de Saúde (EPS). Por meio dele, verificam-se os indicadores de saúde dos servidores. De acordo com esse diagnóstico, há a especificação de alguns exercícios, mas sempre com o cuidado de respeitar os limites do corpo e os horários de trabalho disponíveis. Mediante testes, traçamos metas a serem alcançadas que, de modo geral, dizem respeito à perda de peso, ao aumento de massa muscular e ao tratamento de dores na cervical, na lombar e no joelho.

Saiba mais!

Quem demonstrar interesse em fazer uma aula experimental, o Centro de Treinamento da Associação dos Servidores do Tribunal de Contas da União (ASTCU), localizado no subsolo do Anexo II, oferece exercícios funcionais, além de musculação e atividade aeróbica. O clube da Associação também conta com um espaço, totalmente equipado, para treinamento funcional e para Crossfit. Filiados ao Sindilegis e à Auditar possuem descontos especiais e associados da ASTCU dispõem de descontos ainda maiores.

Mais informações, entre em contato: Laís (98107-1510/ 98277-0057) e Felipe (98104-6161). Contatos no clube: professor/coach Leonardo (99253-0123), professora/coach Cecília(99881-7880).

Comunicado ASTCU

Boa tarde, servidores!

Por motivo de força maior, a Colônia de Férias que aconteceria entre os dias 17 e 21 de julho,no clube da ASTCU, e o CFH Adventure, evento marcado para os dias 11 a 14 do mesmo mês, foram cancelados.

Obrigada pela compreensão!

1º Torneio de Society do clube da ASTCU supera expectativas, e Diretoria sinaliza segunda edição

(Jornalista:Milena Abrahão Khoury)

Para aliviar o estresse, fortalecer os vínculos de amizade e promover a qualidade de vida, nada melhor do que a prática de esportes em um ambiente propício e agradável. Foi nesse clima de congraçamento que dirigentes da ASTCU e servidores-atletas participaram, no último domingo (25), do 1º Torneio de Futebol Society promovido no campo recém-inaugurado do clube da associação.

A competição contou com a presença de cinco times, sendo os quatro primeiros (Velez, Barcelona, Coinfra e Zebra) formados por servidores do TCU e o quinto convidado para melhorar a forma de disputa, composto por colaboradores do Sindilegis e por amigos. Os respectivos capitães foram Regis Machado (Sefti), Alison Souza (Adgecex), Fernando Graeff (SeinfraPortoFerrovia), Gerson Sousa (SecexEducação) e Felipe Maia.

O modo de disputa consistiu em cada uma das equipes jogar contra todas as outras, em sistema de pontos corridos (vitória = 3 pontos; empate = 1 ponto; derrota = 0 ponto). Após os dez jogos, com duração de 15 minutos cada, estariam classificados para a grande final os dois melhores colocados. O décimo jogo, no entanto, não aconteceu, pois, mesmo que o Barcelona vencesse o Coinfra e igualasse os 9 pontos do Velez, ele havia perdido desse último no confronto direto (jogo 8) e, portanto, não se classificaria para a final.

Inspirados, os servidores Victor Oliveira (SecexFazenda) e Rafael Bittencourt (SecexDefesa) estufaram as redes dos adversários e marcaram a maioria dos gols do Velez, levando à equipe à final. Entre um drible e outro, Ricardo de Abreu Resende (SeinfraPortoFerrovia) fez bonito e marcou dois dos três gols do Coinfra, conquistando a artilharia do time. Luiz Felipe (Gabinete do Ministro Vital do Rêgo) e Alison Souza foram os destaques da equipe do Barcelona.

Para o servidor Ricardo Resende, o torneio foi bem organizado, além de ter contribuído para estreitar os contatos entre os colegas do TCU e para estabelecer novas amizades. “O campeonato foi bem legal. O Paulinho Gogó tomou um ‘couro’ nosso nos jogos. Ganhamos de 3 a 0 da equipe dele, uma verdadeira ‘sacolada’, divertiu-se Resende”.

Por sua vez, o servidor Paulo (‘Gogó’) Roberto Moreira Lopes (SecexEducação) protagonizou um lance inusitado, cortando a bola com as mãos, o que quase lhe causou uma expulsão. O juiz, cuja atuação no torneio como um todo foi bastante elogiada por todos, foi condescendente e aplicou-lhe apenas um cartão amarelo.

Atuação da ASTCU

Quanto à iniciativa da ASTCU na promoção de eventos esportivos, as equipes consideraram fundamental o papel da entidade para agregar os servidores e manter um ambiente de lazer. Os atletas disseram apoiar completamente a ASTCU, esperando que esse tenha sido apenas o primeiro de vários campeonatos no novo campo, unanimemente aprovado.

Segundo o presidente Regis Machado, capitão da equipe Velez, o intuito principal do torneio foi confraternizar e apresentar aos servidores do Tribunal o recém-inaugurado campo. “As estruturas do clube estão cada vez melhores. Somos referência no tênis de saibro e possuímos as únicas quadras de pádel de Brasília. Agora, contamos também com o melhor campo de grama sintética da cidade. Nós tínhamos que trazer os colegas para jogarem aqui”. Devido ao sucesso do evento, que superou todas as expectativas, ele já promete realizar uma segunda edição do torneio ainda neste ano.

“Estou muito satisfeito com o resultado positivo do torneio. A Diretoria está trabalhando com afinco para melhorar as estruturas do clube. O sucesso desse evento é a prova de que os nossos colegas de trabalho estão percebendo a mudança e prestigiando cada vez mais o espaço, que efetivamente lhes pertence”, pontuou o vice-presidente da ASTCU e diretor do Sindilegis, Alison Souza.

A final foi disputada lance a lance entre as equipes Velez e Sindilegis, que não desperdiçou as chances de gol e venceu a final por 2 a 0, numa partida emocionante. Os verdadeiros campeões, no entanto, foram os participantes do torneio.

Estão abertas as inscrições para a Colônia de Férias da ASTCU

(Jornalista:Milena Abrahão Khoury)

Desmotivadas com atividades desenvolvidas apenas em ambientes fechados, crianças têm preferido vivenciar experiências lúdicas diferentes do seu cotidiano. Diante desse cenário, a ASTCU decidiu firmar uma parceria com o Centro de Formação em Handbol Esportes para promover uma Colônia de Férias.

O público-alvo são os filhos de associados da ASTCU, do Sindilegis e da Auditar com idade entre 4 e 13 anos. O evento acontecerá entre 17 e 21 de julho, das 14h às 18h, no clube da ASTCU. O intuito do projeto é proporcionar às crianças atividades ao ar livre motivadoras e prazerosas que suscitem valores, tais como o desenvolvimento da autoestima e da autoconfiança. Os pequenos também aprenderão a interagir, a trabalhar em equipe e a preservar o meio ambiente.

 

 

A programação contará com atividades recreativas e brinquedos infláveis, sessão de cinema no shopping e ida ao Parque Nicolândia – no Parque da Cidade – ,tarde de brincadeiras aquáticas, circuitos com patins, skate e bicicleta e festa de encerramento temática. Quanto à alimentação, as crianças devem levar o próprio lanche de casa. No momento da refeição, os responsáveis pela Colônia de Férias vão tratar de assuntos como higiene alimentar e sustentabilidade. Vale ressaltar que, durante toda a estada no clube, a criançada estará sob a observação e sob os cuidados de monitores, instrutores e brigadista qualificados.

 

 

Para realizar o evento, a ASTCU optou por uma empresa que atua há 17 anos em Brasília desenvolvendo o esporte em escolas e organizando eventos como Colônia de Férias, Dia das Crianças, Festivais de Dança e CFH Adventure. Com 35 anos no mercado, o fundador do empreendimento e educador físico, José Ribamar Dias Raposo, informou que o objetivo das atividades é apresentar aos pimpolhos um ambiente agradável, em que eles possam entrar em contato com a natureza e interagir com os coleguinhas. É importante ressaltar para os pais que realizamos nossos eventos com muito carinho e, sobretudo, com muita responsabilidade”, enfatizou Ribamar.

 

“A grande preocupação da diretoria da ASTCU é com os associados.  Quando o CFH Esportes apresentou para a direção a proposta da Colônia de Férias, perguntei: como nós podemos beneficiar os nossos sócios com essa atividade? Queremos que os associados tragam seus filhos e participem desta nova fase da associação”, pontuou o vice-presidente da ASTCU, Alison Souza.

 

CFH Adventure

 

O CFH Esportes também promove o CFH Adventure, uma estrutura de aventura montada para crianças de 7 a 13 anos no Recanto Sagrada Família, de propriedade do Centro Educacional Sagrada Família.  Neste ano, o encontro ocorrerá das 9h do dia 11(terça-feira) até as 11h do dia 14 de julho(sexta-feira), sendo que as crianças serão conduzidas ao local por um ônibus de turismo. A chácara conta com uma superestrutura com alojamentos, restaurantes e área de camping. No circuito de aventuras, muro de escalada, cabo de guerra na lama, slackline na piscina, caça ao tesouro, skibunda, filme ao ar livre, brincadeiras ao ar livre, contação de história e festa temática. Tudo isso, sob o “ consentimento” da natureza. Ainda estão inclusos no pacote cinco refeições diárias e a presença de experientes instrutores, monitores e brigadista.

 

Inscrições

 

As inscrições para o evento na ASTCU podem ser feitas até o dia 10 de julho pelos telefones: 99663- 8873/99965-2891/99663-8876 ou pelos e-mails: contato@cfhesportes.com.br/secretaria.safanorte@cfhesportes.com.br. Associados da ASTCU, do Sindilegis e da Auditar contam com descontos especiais. Para quem quiser participar da Colônia de Férias e também do Adventure, os valores cobrados terão um desconto ainda maior.

Servidoras dão pontapé inicial e inauguram, com muita descontração, campo de futebol society do clube da ASTCU

(Jornalista: Milena Abrahão Khoury)

De forma descontraída e rompendo a tradição, no último dia 18, o campo society da Associação dos Servidores do Tribunal de Contas da União (ASTCU) foi inaugurado pelo grupo feminino de futebol do TCU. Os times Branco e Vermelho, formados por servidoras e convidadas, disputaram duas eletrizantes partidas por cerca de duas horas. No primeiro jogo, o time Branco levou vantagem, fechando o placar em 3 a 0. Mas a equipe adversária pediu revanche e definiu o resultado do segundo confronto em 4 a 2.

Questionadas sobre a sensação experimentada ao participarem de uma ação que tradicionalmente é voltada para os homens, as servidoras-atletas enalteceram a atitude da Diretoria da ASTCU. “Estamos nos sentindo prestigiadas por termos sido convidadas para inaugurar o campo de futebol society, o qual, aliás, ficou excelente! Se nos deram essa bela oportunidade, por que não aproveitá-la até mesmo para jogarmos outras partidas no clube?”, salientou Renata Couto. “É um sentimento de valorização, além de ter sido superdivertido. Dessa vez, inverteram-se os papéis, e os homens foram os espectadores, enquanto as mulheres brigavam em campo”, divertiu-se Alessandra Santos, atacante da equipe do Tribunal.

Paralelamente, as jogadoras também mencionaram um rol de contribuições proporcionadas pela prática de esportes: cultivo de um ambiente de trabalho mais saudável, leve e produtivo; oportunidade de conhecer colegas de áreas diversas e, assim, dissolver preconceitos; manutenção da saúde e da qualidade de vida; relaxamento.

De acordo com o Presidente, Regis Machado, a estratégia que resultou nessa ação, e que vem sendo executada paulatinamente, é a de fomentar a presença feminina no clube, incentivando que, além dos homens com seu já tradicional futebol, também mulheres e crianças usufruam mais daquele espaço. “O clube da ASTCU está ficando muito agradável para um programa familiar de final de semana, por exemplo. A pedido das mamães, inclusive, estamos estudando a instituição de uma brinquedoteca, que certamente será um sucesso”, arrematou.

Para o Presidente do Sindilegis, Petrus Elesbão, “muito nos alegra que a ASTCU, essa grande parceira do sindicato, agora presenteie os servidores do Legislativo e do TCU com o melhor campo de futebol society de Brasília”. Ele disse, ainda, que o espaço certamente será um ponto de encontro e de confraternização entre servidores, familiares e amigos. “Nossas peladas agora serão em grande estilo, em gramado com padrão Fifa de qualidade, fator essencial para a realização dos jogos de alto nível que teremos nas Olimpíadas dos Tribunais de Contas 2017”, avaliou Elesbão.

Disponibilização do campo society e Olimpíadas dos Tribunais de Contas 2017

A ASTCU colocou o campo à disposição dos servidores para realizarem treinos e para praticarem o esporte para lazer. Por sua vez, a servidora e capitã do time de futebol do TCU, Alessandra Santos, conclamou as mulheres para participarem das próximas Olimpíadas dos Tribunais de Contas, que, neste ano, acontecerão em Brasília, entre os dias 28/10 e 2/11. A servidora Renata Couto emendou: “O esporte coletivo é feito de pessoas que se complementam e a intenção é confraternizar. As Olimpíadas podem nos proporcionar inúmeras recompensas nesse sentido. Não é preciso técnica, mas vontade e disposição para jogar. Participem, servidoras!”

Modalidades desportivas oferecidas: futebol society, futsal, vôlei indoor, vôlei de praia, tênis de campo, tênis de mesa, corrida (5 e 10 km), pesca esportiva, beach tennis, tiro esportivo, basquete, natação, bocha, boliche, dama, dominó, futevôlei, pebolim, pôquer, truco, sinuca e xadrez. Para informações detalhadas, acesse o site www.otc2017.com.br ou entre em contato com os membros da Comissão Organizadora do evento: Alison Souza, Simone Barbosa e Dario Corsatto. Coordenadoras para as equipes femininas: Lívia Fernanda (geral), 99555-3355; Manuela Faria (basquete), 98306-9496; Alessandra Santos (futsal), 98635-9627; Patrícia Maria Corrêa (natação), 99912- 4814; Aline Ferreira (vôlei), 98106- 0860.

1º Torneio Society 2017 da ASTCU

No próximo dia 25 de junho, o clube da ASTCU sediará seu 1º Torneio de Futebol Society após a inauguração do campo, entre times formados pelas Secretarias do Tribunal. A taxa de inscrição será de R$ 20 por atleta. Mais informações com Alison Souza: alisonam@tcu.gov.br.

Comunicado sobre a suspensão temporária do uso das piscinas do clube

Prezado(a) associado(a),

Venho por meio deste comunicado informar-lhe que o contrato da ASTCU com a Escola de Natação Umidade 10 não foi renovado e a empresa, portanto, estará deixando as dependências do clube nos próximos dias. Essa parceria vigeu durante os últimos cinco anos e trouxe vários frutos, tais como o aquecimento e a iluminação da piscina, além de melhorias técnicas com relação à manutenção permanente da qualidade da água. No momento, já estão sendo avaliadas pela Diretoria Executiva duas propostas de outras escolas de natação. Nesse sentido, esperamos poder anunciar uma nova parceria em breve.

Aproveitaremos este interregno para realizarmos algumas benfeitorias há muito desejadas, sobretudo a reforma e a substituição de alguns equipamentos antigos das casas de máquinas das piscinas do clube. Esse trabalho engloba, também, as recomendações feitas pela Diretoria de Vigilância Sanitária/DF, conforme laudo técnico realizado recentemente. Como a realização dessas melhorias impede a manutenção adequada da qualidade da água, a Diretoria Executiva, por segurança, decidiu impedir o uso das duas piscinas do clube durante as próximas três semanas. Se houver necessidade de prorrogação desse prazo, informaremos oportunamente.

A Diretoria Executiva vem trabalhando arduamente nos últimos anos para melhorar as instalações do clube e aumentar o número de serviços oferecidos a você e a seus familiares. A reforma das casas de máquinas é mais um passo nesse sentido.

Ao tempo em que nos desculpamos por quaisquer inconvenientes causados, pedimos a compreensão de todos.

Atenciosamente,

Regis Machado
Presidente

Aumento do número de frequentadores estimula ASTCU a construir sexta quadra de tênis

(Jornalista: Milena Abrahão Khoury)

Em meados deste mês, o clube da Associação dos Servidores do Tribunal de Contas da União irá inaugurar sua sexta quadra de tênis. Ainda integra o projeto da ASTCU para a modalidade a edificação do Espaço do Tenista. Esse empreendimento contemplará uma área de convivência para os tenistas, com churrasqueira e salas destinadas à reunião da Diretoria e à acomodação do material de trabalho dos professores.

De acordo com o gestor do tênis e presidente da Associação de Tênis Barragem Defer (ATBD) do clube da ASTCU, Daniel Dantas, a ideia é revitalizar a área do tênis e proporcionar um espaço mais aprazível que reflita os anseios dessa nova gestão e também dos  tenistas associados . “Para isso, pretendemos instalar uma TV e um computador na sala de reuniões e reservar uma área ao lado do Espaço do Tenista para a prática de alongamento”, pontuou.

No entanto, vale ressaltar que servidores praticantes das demais modalidades oferecidas no clube poderão ter acesso à área. “O Espaço do Tenista é uma área comum do clube, mas que tem sua especificidade para o tênis dada a sua proximidade com as quadras, porém, terá livre acesso”, assegurou Daniel Dantas.

Nesse sentido, o servidor e tenista Marcos Vieira acredita que o Espaço do Tenista funcionará como um local de agregação entre os atletas e suas famílias. “Jogar tênis, estar no meio dos colegas de trabalho para conversar e se divertir é um momento de redenção, de lazer. E esse espaço, assim como as partidas de tênis, proporcionará esse congraçamento”, avaliou Vieira. Ele ainda aproveitou o ensejo para opinar sobre as benfeitorias implantadas no clube: “a atual gestão vem atuando de forma mais efetiva. E isso tem sido observado na constância e no aumento do número de frequentadores do tribunal ao clube”.

Mudanças implementadas no tênis na nova gestão 

A atual Diretoria da ASTCU tem realizado um trabalho de revitalização no clube, o que inclui o tênis. Hoje a associação conta com seis quadras da modalidade, que vêm se tornando referência em Brasília. Foram empreendidas melhorias no que se refere à manutenção de mangueiras, bocais e redes de proteção das quadras. Além disso, o fornecedor de saibro foi substituído e haverá a troca dos refletores, com a utilização de lâmpadas de led para economizar energia. Também foram instalados medidores individuais para verificar o consumo de energia de cada quadra. Ademais, os tenistas, por meio da ATBD, contrataram um funcionário exclusivo para irrigar, passar a vassoura e limpar as linhas das quadras. E o intuito da nova gestão é adotar medidas cada vez mais efetivas para melhorar as dependências do clube.

Barragem do clube da ASTCU 

Para integrar a barragem, os tenistas têm de ser, necessariamente, associados da ASTCU. Quem tiver interesse em fazer parte desse grupo e obter mais informações sobre a modalidade, pode entrar em contato com Daniel Dantas pelo telefone: 99318-8300. Por sua vez, associados podem utilizar as quadras de tênis, de domingo a domingo, respeitando os horários de funcionamento do clube e da vacância das quadras.

 

Nota de pesar pelo falecimento da servidora Anabe Lopes

Nota de pesar do presidente Regis Machado e dos demais membros da Diretoria da ASTCU pelo falecimento da servidora e presidente do Conselho Fiscal, Anabe Lopes.

O presidente da Associação dos Servidores do Tribunal de Contas da União, Regis Machado, e os demais membros da Diretoria manifestam suas condolências pelo falecimento da servidora e presidente do Conselho Fiscal da ASTCU, Anabe Lopes.

Anabe era estimada pelas autoridades desta Casa, bem como pelos colegas servidores e pelos funcionários terceirizados. Nesta Corte de Contas, foi conhecida e reconhecida por sua generosidade e por sua conduta amorosa no trato humano. Também era mãe dedicada, alicerce de família e poetisa. Sua partida deixará um vazio existencial na alma de sua família e de seus amigos.

Aos seus familiares, a ASTCU reitera seu pesar e roga a Deus que conforte os corações enlutados.

Presidente Regis Machado